Latest Entries »

Como escrever para web

Como escrever para a web segue abaixo um texto explicando como isso deve ser feito. Começamos com o início do texto que precisa está na forma de pirâmide invertida.

Pirâmide invertida:

  • Sabemos que para a web é complicado escrevermos textos de forma linear, por causa dos hipertextos que são ferramentas extremamente utilizadas nos textos da web. Portanto os escritores da web precisam escrever textos mais curtos para facilitar a construção de várias pirâmides invertidas.
  • Após conseguirmos escrever o texto na pirâmide invertida, vamos selecionar o modelo de titulação que são dois:
  1. Título como diferenciação tipográfica da primeira frase da pirâmide invertida: A informação de contexto Pode ser usada através de camadas para não tirar a profundidade do texto. As informações mais profundas podem ser criadas ou não na pirâmide invertida.
  2. 2.   Título como entidade externa da pirâmide invertida: Segundo o autor, Nielsen a tela do computador é de baixa resolução o que deixa a leitura mais lenta, por isso que as pessoas não procuram ler textos longos, sem falar nos leitores lêem palavra por palavra que tendem não ler os textos por completo.
  • É possível dividir textos em blocos temáticos?

Sim. Para facilitar é necessário colocar o verbo e o sujeito na parte principal da frase, enumerar também facilitaria a divisão  do texto.

  • Intertítulo:

É uma entidade externa ao subtema é por aí que o autor e editor se baseia. É necessário a ordem dos elementos, sendo que o primeiro parágrafo pode desenvolve o primeiro assunto pode antecipar todos os outros.

  • Terceiro nível de estruturação da pirâmide invertida:

É quando podemos aprofundar o assunto utilizando os recursos da web como o hipertexto. Isso também é uma forma de romper com a uniformidade do texto, como destacar a palavra em negrito, listas entre outros.

O texto para a web precisa ser dinâmico e alínea para prender e oferecer mais opções ao leitor para prender cada vez mais a atenção.

“Muitas pessoas acham que o pulmão do mundo é a Amazônia, as florestas. Mas na verdade é o fitoplancton, isso deveria ser mais divulgado até mesmo para não gerar essa cultura errada .

 

“As algas são misteriosas e poucos professores ministram a disciplina sobre elas”

Elas são responsáveis por cerca de 90% do oxigênio da atmosfera, além de desempenhar um papel fundamental como bioindicadores da qualidade da água. Sabe quem exerce essa função? Não é a floresta , ao contrário do que a maioria das pessoas pensa .São as algas, que apesar de seu tamanho microscópio na sua maior parte tem uma gigantesca importância no nosso metabolismo e na nossa vida. Segundo o pesquisador, Professor e especialista, Carlos Eduardo Bicudo, do Instituto de Botânica de São Paulo, as algas também tem uma importância na alimentação, além de produzir substâncias que são transformadas em remédios para diversos tipos de doenças.Ele esteve na EMBRAPA – PA, no Laboratório de Agroindústria e Botânica ministrando um curso de “taxonomia de algas continentais“, que significa identificação das algas. Alunos de Instituições como da Universidade Federal do Pará (UFPA), IFPA e Instituto Evandro Chagas estiveram presentes.

O curso é coordenado pela pesquisadora, Regina Martins da Silva, que faz parte do projeto Sistema Paraense de Inovação (SIPI). Ela explica que dentro do SIPI tem um projeto de transformar as algas em Biodiesel, mas para isso é necessário identificá-las primeiro para saber qual deve ser cultivada, por isso a abertura desse curso. Segundo ela, apesar da procura ter sido grande, só foram abertas 20 vagas por causa da disponibilidade de materiais como microscópios. ”Algumas Instituições tiveram que ceder microscópios para a parte prática do curso, por isso o número de vagas foi tão restrito”. Afirma a coordenadora.

O professor não se surpreende pelo interesse do alunado em conhecer as algas. “As algas são misteriosas e poucos professores ministram a disciplina sobre elas” Afirma Carlos Bicudo, um dos maiores especialistas em algas no Brasil.

Luciane Rocha, é uma das participantes do curso, ela é mestranda em aqüicultura. Participar desse curso para ela é uma oportunidade única. “Muitas pessoas acham que o pulmão do mundo é a Amazônia, as florestas. Mas na verdade é o fitoplancton, isso deveria ser mais divulgado até mesmo para não gerar essa cultura errada . Esse é um trabalho que faz parte do SIPI que tem projetos aprofundados sobre as algas”. Afirma Luciane.

O SIPI também tem um projeto abrangente no estudo de algas no Estado, a proposta é fazer uma lista de algas que o Estado do Pará tem. Existem vários trabalhos sobre elas que foram publicados em revistas científicas tanto internacionais quanto nacionais. ”Nosso objetivo é reunir esses trabalhos, fazer uma compilação e produzir a lista de algas que o estado tem, essa lista vai servir de base para mostrar onde tem ausência de informação,porque os corpos d’água são muitos ,a partir daí podemos programar novas coletas s para conhecer melhor fito flora da nossa região “.Afirma Regina.

No Pará ainda encontramos dificuldades para avançar em pesquisas. “Aqui Tem profissionais de ecologia que estudam algas, mas não se tem especialista em taxonomia, por isso que reunimos os profissionais da área convidamos o professor Carlos Bicudo, que é uma autoridade em algas, para ministrar o curso” .Diz a coordenadora.                                                                                                                    Os profissionais que se especializam nos estudos das algas no Brasil não são tão expressivos assim, mas em relação há 30 anos esse número pode – se considerar grande. A prática forense, que é a aplicação de técnicas científicas dentro de um processo legal, é uma das causas para que essa procura tenha aumentado. Nos casos policiais difíceis de desvendar, por exemplo, a prática forense é sempre utilizada. ”Para comprovar que um sujeito morreu por afogamento é necessário encontrar algas da espécie diatomáceas dentro do pulmão” afirma o pesquisador Carlos Bicudo. A sociedade brasileira de ficologia tem cerca de 300 membros e a importância de se ter esses profissionais é indiscutível.

Lista dos palestrantes:

  • Carlos Eduardo Bicudo (professor e especialis em algas- Instituto de Botânica de São Paulo)
  • Regina da Silva Martins ( coordenadora do SIPI)

Twitter mania

Evan Willians ,Um dos fundadores do twitter ,diz que o serviço de mandar mensagem utilizando 140 caracteres  já ultrapassou a marca de 145 milhões de usuários,o que representa mais  o triplo da quantidade de” twitteiros” registrados em abril.

Na 14ª edição da Feira Pan Amazônica do livro,realizada em Belém ,no mês de  setembro ,várias palestras sobre as chamadas “novas mídias sociais “aconteceram no Hangar- Centro de convenções .Umas delas foi ministrada Pelo palestrante ,Pedro Loureiro, formado em direito e em  jornalismo ,ele tem mais de 3 mil seguidores  no twitter e mostrou como o twitter pode ser usado como fonte de informações e ajudar em pauta para os jornais. “twitter não é para criança ,tem que saber usar, no início as pessoas aqui de Belém confundiram um pouco o modo de utilizá-lo,queriam seguir a mesma ideologia do orkut”. Afirma o twitteiro.

Um dos twitteiros que ganhou importancia social e acabou gerando modificações em um dos jornais de grande circulação em Belém,foi o “Belém trânsito” . O dono da conta é um Engenheiro indignado com o tráfego em Belém .No início ele  tinha cerca de 40 seguidores e começou a postar notícias de como o estava a fluidez do trânsito  em Belém,lugares onde estavam engarrafados,onde acidentes tinham acontecido e etc.

Com o passar do tempo várias pessoas começaram a colaborar com as notícias ,informando onde estava o caos ,ou onde o tráfego estava livre.O “Belém trânsito” hoje tem mais de 5 mil seguidores e a repercussão é tão grande que pessoas não saem de casa antes de acessar o twitter para descobrir como está a movimentação dos carros na Cidade. “..possuo twitter há pouco tempo,mas antes de ligar o carro para sair acesso primeiro as novidades que o “Belém trânsito” posta para não me atrasar para o trabalho”. Afirma a jornalista Andréa Cunha.

De acordo com uma pesquisa realizada pela agência Bullet,61% dos usuários do twitter no Brasil é compostapor homens na faixa de 21 a 30 anos,solteiros que moram na Região Sudeste .

Ainda de acordo com a pesquisa ,grande parte dos twitteiros são pessoas com ensino superios completo ,rensa mensal entre 2 a 10 salários mínimos e ficam conectados cerca de 50 horas por semana ao site .Outro dado interessante é que mais de 60% dos usuários brasileiros do twitter são considerados formadores de opinião.

O twitter é a terceira rede social mais acessada do mundo ,só perdendo para o facebook e o MySpace.

Podemos presenciar uma grande mudança no formato de apuração e abordagem nas redações do jornais,principalmente os jornais onlines.

Dicas de twitteiros bons para seguir:

  • Belém trânsito
  • Observatório da imprensa
  • Pedrox
  • Gleyci sulivan

Estilo blog de ser.

Blog é um site  que pode ser atualizado rapidamente postando links,fotos,textos por ordem cronológica, à semelhança de um diário.

O diferencial dos textos jornalísticos é que pode ser escrito abordando uma visão subjetiva e pessoal.

A maioria das pessoas tem utilizado os blogs como diários pessoais, porém um blog pode ter qualquer tipo de conteúdo e ser utilizado para diversos fins. Uma das vantagens das ferramentas de blog é permitir que os usuários publiquem seu conteúdo sem a necessidade de saber como são construídas páginas na internet, ou seja, sem conhecimento técnico especializado.

Conhecendo HTML e outras ferramentas de web permitirá que você incremente seu blog, conferindo a ele um aspecto extremamente profissional, ou então você pode também encaixar seu blog dentro do site, transformando algumas seções em blogs. De uma certa forma os blogs são CMS’s (Content Management System) mais simples.

Usar um blog é como mandar uma mensagem instantânea para toda a web: você escreve sempre que tiver vontade e todos que visitam seu blog tem acesso ao que você escreveu.

Funções mentais e físicas são comprometidas na chamada “melhor idade "

Um estudo recém-publicado mostra que um exame feito no líquor – líquido existente na coluna que tem origem no cérebro – pode prevenir o avanço da Alzheimer. A perda de memória é a principal característica da doença ,que depois de décadas sem nenhum avanço e sendo tratada como progressiva ,acaba de oferecer aos pacientes um exame que tem 100 % de eficácia na identificação de pacientes com perda de memória que estão suscetíveis a desenvolver a doença. O exame pode ser realizado através da punção lombar (método que ocorre a retirada do líquido da coluna) mesmo sendo motivo de polêmica ,isso porque alguns pesquisadores afirmam que falta tratamento eficiente para os pacientes dificultariam a realização do exame .Mas há quem acredite que a descoberta seja uma arma forte para enfrentar doença ,apesar dos scanners de cérebro ainda não estarem disponíveis comercialmente diferente do exame de líquor que é feito em vários Países ,inclusive no Brasil. A doença compromete as funções mentais e físicas das pessoas na chamada “melhor idade “,o retardamento dos sintomas mais fortes de prevenção junto ao diagnóstico precoce podem ajudar a afastar a doença . Em todo o mundo 35 milhões de pessoas apresentam Alzheimer , uma doença degenerativa do cérebro que surge geralmente em pessoas com mais de 60 anos ,embora médicos tenham identificado pacientes com sintomas aos 45 anos .Segundo a associação brasileira de Alzheimer (Abraz) deverá ter o número de casos dobrado em 20 anos .